Translate

martes, 12 de enero de 2016

Otra investigación sobre oclusión vascular

O edema muscular induzido pelo treinamento com oclusão vascular parcial é dependente da intensidade? Um estudo piloto

Iván Chulvi Medrano, Sergio Benito Hernández, Manuel Rodríguez Pérez, Cauê Vazquez La Scala Teixeira

ABSTRACT

Does muscle edema cell swelling neuromuscular partial occlusion superimposed training-induced depends on the intensity? A pilot study
Introduction: Resistance training with partial vascular occlusion (PVO) is an alternative training method that provides improvements in structural and functional adaptations and in strength levels that have been associated with the achievement of acute responses of muscle cells swelling. However, the optimum intensity to induce this cell swelling in muscle is unknown. The aim of study was to compare the acute responses on the perimeter biceps brachii and body composition with different intensities of PVO. Methods: To this end, 10 healthy men (21 ± 1.3 years) were recruited to conduct a neuromuscular training consisting of 3 sets to muscle failure with PVO (130% of systolic blood pressure) at 30% and 70% 1RM separated by one week. Were assessed changes in the perimeter of the biceps, the percentage of muscle mass and water content. Results: The biceps circumference increased significantly (p ≤ 0.001) after PVO 30% (34.16 ± 0.95 cm) and 70 % (34.06 ± 0.93 cm). The amount of water was increased (5.33 ± 30% 1.26 %, 6.02 ± 70% 1.53%) but the differences were not significant. Finally, no changes were recorded in the percentage of muscle mass. Conclusion: The findings support the use of neuromuscular training PVO with low intensity (30% 1RM) to generate acute muscle cell swelling in healthy young subjects. Future research should evaluate the acute effects of muscle edema with gold standard techniques such as ultrasound, and associated the acute responses with chronic adaptations of muscular hypertrophy.

Resumo


Introdução: O treinamento resistido com oclusão vascular parcial (OVP) é um método alternativo de treinamento que proporciona adaptações estruturais e funcionais que tem sido associada às respostas agudas de edema muscular. No entanto, a intensidade ótima para indução do edema muscular permanece desconhecida. O objetivo do estudo foi comparar a influência de diferentes intensidades de treinamento com OVP sobre as respostas agudas de perímetro e composição corporal do bíceps braquial. Materiais e métodos: Para isso, dez homens (21,0 ± 1,3 anos) foram recrutados e submetidos a treinamento com OVP (130% da pressão arterial sistólica), realizando 3 séries até a falha concêntrica em duas sessões com intensidades distintas, separadas entre si por uma semana: 30% e 70% 1RM. Foram avaliados perímetro do braço, porcentagem de massa muscular e conteúdo de água. Resultados: O perímetro do braço aumentou significativamente (p ≤ 0.001) após sessão de treino com 30% (34,16 ± 0,95 cm) e 70% 1RM (34,06 ± 0,93 cm). A quantidade percentual de água aumentou (30%: 5,33 ± 1,26%; 70%: 6,02 ± 1,53%), mas as diferenças não foram significativas. Finalmente, não foram observadas diferenças na porcentagem de massa muscular. Conclusão: Os resultados suportam a utilização de cargas baixas (30% 1RM) para o treinamento com OVP para induzir edema muscular agudo em homens jovens e saudáveis. Futuras investigações devem avaliar os efeitos agudos do edema muscular através de técnicas mais sofisticadas (ex. ultrassom, ressonância magnética), bem como buscar associar as respostas agudas com adaptações crônicas de hipertrofia muscular.



Palavras-chave


KAATSU; Oclusão vascular; Hipertrofia muscular; Edema muscular

No hay comentarios:

Publicar un comentario